Monólogo reúne contos de Guimarães Rosa

Este slideshow necessita de JavaScript.

Inspirado nas obras do escritor mineiro João Guimarães Rosa, o Grupo Tecelagem desembarca no Teatro Municipal Dr. Losso Netto nesta quarta-feira, 24 de novembro, às 20h. A partir de duas grandes histórias – Sagarana e Primeira Estórias – a trupe de Jacareí encena o espetáculo solo teatral Travessia, com entrada gratuita. A atividade faz parte da programação do 5º Fentepira, que acontece de 20 a 28 de novembro em diferentes palcos de Piracicaba.

Guimarães Rosa é conhecido por ter publicado livros que universalizaram o sertão e sua linguagem. Ele percorria os rincões com seu caderninho e anotava os ditados populares, superstições e, principalmente, a maneira de falar do brasileiro. Publicado em 1962, Primeiras Estórias reúne 21 contos que abordam os segredos da existência humana, em que estão presentes temas como morte e com o desejo de imortalidade. Já Sagarana (1946) contém nove contos regionalistas.

A partir desse contexto surge a personagem da peça: um vaqueiro (interpretado por Paulo Willians) que leva sua boiada em uma travessia pelo sertão. No meio da travessia vai contando suas estórias, seus medos, suas dores, seus amores. Em cada parada, o sertanista conta um causo: Travessia da Morte, Travessia da Dor, Travessia do Amor, Travessia da Lembrança e Travessia do Rio.

A paisagem do sertão se revela como a metáfora do mundo, do infinito tornando-se a extensão do Universo natural, e o boi o símbolo do homem, da terra. O espetáculo transita no universo da oralidade, dos ritos, das cantigas e tradições. Encontrando nesses elementos a força do sagrado.

Desde a estreia da peça, em 2006, os integrantes do grupo têm percorrido festivais de teatro e colecionados prêmios. Conquistaram o troféu de melhor espetáculo, por exemplo, no Mapa Cultural Paulista (edições 2007 e 2008) e nos festivais das cidades de Rezende, Santa Bárbara d Oeste, Mogi das Cruzes, Campo Mourão e Marília.

A trilha sonora do espetáculo é executava ao vivo e fica por conta dos músicos Antonia Lopes e Evon Piffer (percussão) e Thiago Rodrigues (violoncelo). A direção é de Paulo Willians.

Sediado em Jacareí, o Grupo Tecelagem desenvolve sua pesquisa artística voltada para a formação e a reflexão crítica dos valores humanos. O objetivo e o desafio do grupo é afirmar a condição do artista como transformador da sociedade, tendo o ator como poeta, em seu oficio de tornar carne as ideias, os valores e subjetividades da cena; buscando a sustentabilidade e a independência artística.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s