Cemitério é palco de sessão maldita com o Grupo Andaime

Em 1º de setembro deste ano, no 17º Pirateatrando, o Andaime Teatro Unimep levou aproximadamente 300 pessoas para a frente do Cemitério da Saudade, em Piracicaba. A proposta: provocar risos da plateia com a comédia A Noiva do Defunto. A ideia deu certo, a repercussão foi positiva e a cena se repetirá em novembro, desta vez como parte das atividades paralelas Cenas sem Fronteiras do 6º Fentepira. A chamada “sessão maldita” acontece às 23h59 de 4 de novembro.

Comédia portuguesa de domínio público, a peça conta a história de um homem que é confundido com seu primo que acaba de morrer e que era noivo de uma jovem encalhada. A confusão está formada.

Misto de farsa e melodrama, o texto foi gentilmente cedido, ao grupo, pela família do Circo Piranha, por meio de Luís Jóia Ramos, o palhaço Serelepe. A montagem – cuja estreia ocorreu em 2006 – foi desenvolvida dentro do universo do circo-teatro, aproveitando uma pesquisa iniciada pelo grupo, em 2003, que resultou na criação da peça Comovento. Fascinado pelo mundo circense, o Andaime retoma a pesquisa para provar, mais uma vez, que o circo está presente dentro de nós.

O grupo Andaime Teatro completa, em 2011, 25 anos de trajetória. Com diversos prêmios no currículo e também apresentações internacionais, o grupo recebeu recentemente a notícia de que o espetáculo A Noiva do Defunto está concorrendo ao Prêmio CPT (Cooperativa Paulista de Teatro) como Melhor Trabalho Apresentado em Rua no primeiro semestre de 2011.

Esta será a terceira apresentação de A Noiva do Defunto no Cemitério da Saudade (a primeira foi em 2009). A secretária da Ação Cultural, Rosângela Camolese, destaca que a ideia de realizar atividades no espaço parte de um conceito de ressignificação do local. Entre as ações estão o Encontro Nacional de Estudos Cemiteriais, que este ano chega à quinta edição na cidade, e exposições de fotografias, pinturas e esculturas, além de apresentações musicais e da Semana de Estudos Cemiteriais, ocorrida sempre na semana de Finados.

“O Cemitério da Saudade é um dos mais antigos em atividade no Estado de São Paulo. A intenção é aproveitar sua revitalização, promovida recentemente pela prefeitura, para rememora-lo e ratifica-lo como ponto de atração turística e da memória”, diz Rosângela, que participou, em 2009, do 10º Encontro Ibero-Americano de Cultura, em Medellín, na Colômbia, onde mostrou o exemplo de Piracicaba aos demais países participantes do congresso.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s