Praça José Bonifácio recebe espetáculo do Fentepira no sábado

Tem espetáculo ao ar livre em Piracicaba neste sábado (6). Será às 11h, quando a Praça José Bonifácio se transformará em palco para Sacra Folia, montagem da Fraternal Companhia de Arte e Malas-Artes, que participa do 6º Fentepira (Festival Nacional de Teatro de Piracicaba).

Em Sacra Folia, a Sagrada Família, perseguida por Herodes e seus soldados, se perde em sua fuga para o Egito e acaba chegando ao Brasil. A perseguição continua em solo nacional e a Sagrada Família se vê obrigada a aceitar a ajuda de dois tipos populares, João Teité e Matias Cão, para se livrar de Herodes e retornar à Judéia.

Guiados por Teité, José, Maria e o menino Jesus acabam se embrenhando pelos confins do Brasil. Ao final de extensa e cômica epopéia, Teité registra Jesus como seu filho, para que ele realize no Brasil a promessa do reino de fartura que o Messias, segundo a profecia, haveria de trazer ao mundo.

A peça Sacra Folia será encenada numa carreta de onze metros de comprimento, onde é acoplado um baú, cujas laterais se abrem, revelando um palco de mais de oito metros de largura por quase sete de profundidade. Além do palco e camarim, a carreta também transportará uma cobertura, para abrigar uma platéia de 300 pessoas.

“O palco itinerante é uma tradição do teatro desde a Carroça de Dionísio, passando pelas trupes da commedia dell’arte e, mais recentemente, pela Carroça de Ouro”, diz Ednaldo Freire, diretor da Fraternal Companhia. O texto do espetáculo tem a assinatura de Luís Alberto de Abreu.

Mas, apesar da tradição, a ideia foi fruto da necessidade. É que em 2000 a companhia foi agraciada com o Projeto Cidadania em Cena, da Secretaria de Cultura da Cidade de São Paulo, e passa a ocupar o Teatro Paulo Eiró, o mais importante de Santo Amaro, o que hoje não é mais realidade. “No Paulo Eiró conseguimos formar uma plateia verdadeiramente popular, nunca recuperada após nossa retirarda forçada de lá”, lembra Freire. “A impossibilidade de conseguir um espaço fixo onde pudéssemos dar continuidade ao nosso projeto, nos levou à ideia de um palco itinerante, que desse acesso gratuito ao maior número possível de pessoas.”

A primeira versão de Sacra Folia estreou em 1996 e marcou o início da pesquisa da Fraternal em torno do auto, que é uma forma tradicional e popular de teatro. Esta nova versão incorpora vários elementos da cultura popular pesquisados pela Fraternal, durante os últimos anos, e transformados em material cênico, como a síntese entre os elementos sacro e profano.

A Fraternal Companhia de Arte e Malas-Artes surgiu em 1993, em São Paulo. A companhia, cuja linha de pesquisa é fundamentada na comédia popular brasileira, é dirigida por Ednaldo Freire e tem como dramaturgo constante o prestigiado Luís Alberto de Abreu. Dedica-se ao resgate e recriação de formas tradicionais populares, tais como os autos e as narrativas cômicas, como também desenvolve intensa pesquisa em torno do gesto, da máscara e da interpretação cômica popular.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s