Fentepira: premiados espetáculos com entrada gratuita

Este slideshow necessita de JavaScript.

De 27 de outubro a 4 de novembro, os espetáculos teatrais detentores dos principais prêmios do país estarão em cartaz no 7º Fentepira (Festival Nacional de Teatro de Piracicaba). A programação conta com 17 atrações, sendo 10 peças na mostra oficial, cinco montagens convidadas e duas atividades paralelas. O evento é uma realização da Prefeitura do Município de Piracicaba, por meio da Semac (Secretaria Municipal da Ação Cultural). A entrada é gratuita.

A mostra contempla grupos do Paraná, Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo, incluindo interior e capital. Em 2012 a inscrição no Festival foi recorde: 275 espetáculos de 93 cidades e um de Moçambique. As montagens receberem recomendações estreladas nas publicações Veja, Bravo!, O Estado de S. Paulo e Folha de S. Paulo e detêm troféus nos prêmios Shell, FEMSA, CPT (Cooperativa Paulista de Teatro) e APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte). Também percorreram importantes festivais em São José do Rio Preto, Ponta Grossa, São José dos Campos, Pindamonhangaba, Presidente Prudente, Curitiba, Rio de Janeiro e Porto Alegre.

As apresentações ocupam diferentes espaços de Piracicaba: Teatro Municipal Dr. Losso Netto, Sesi, Praça José Bonifácio, Casarão do Turismo da Rua do Porto e pontos de cultura Garapa e Educomunicamos. Na mostra oficial, após as performances dos atores, estão programados bate-papos entre companhias, plateia e dois debatedores: Alexandre Mate, doutor em história e professor do Instituto de Artes da Unesp, e Evill Rebouças, dramaturgo, diretor, ator e pesquisador. Tais encontros visam ao amadurecimento do público e permitem que os grupos tenham acesso a um olhar apurado sobre suas produções.

A secretária municipal da Ação Cultural, Rosângela Camolese, lembra que o Festival é uma política pública para contemplar a população e a classe artística. “Vimos e fizemos o Festival nascer. Agora, já o presenciamos mais maduro. Por estes e outros motivos, o Fentepira recebe carinho especial da Secretaria. Suas propostas se harmonizam com o trabalho de nossa gestão: formar público, fomentar as companhias e ir ao encontro da plateia.”

CURADORIA – O Fentepira conta, pelo segundo ano, com o papel fundamental da curadoria. Ela é responsável pela seleção dos inscritos, avaliação das montagens piracicabanas aptas a entrar na mostra e por colaborar na escolha dos grupos convidados com a comissão organizadora. Assumiu a função Marici Salomão, dramaturga, jornalista e crítica teatral que coordena o curso de Dramaturgia da SP Escola de Teatro e o Núcleo de Dramaturgia Sesi-British Council. Atuou como co-curadora Fátima Monis, orientadora de artes cênicas do Centro de Atividades Culturais do Sesi e que está na comissão do Festival desde a primeira edição.

As curadoras querem que a sétima edição seja espaço de discussão do fazer teatral contemporâneo. “Dos temas às formas adotadas, nos preocupamos em oferecer uma abordagem larga. Os trabalhos apresentam uma visão de mundo potente, aliam forma e realidade. São modos de fazer teatro ligados ao contemporâneo: dos espetáculos improvisos e não ilusionistas às dramaturgias do gesto e do fragmento, passando pelos atos performativos”, conceitua Marici.

PROGRAMAÇÃO – Pela primeira vez o Festival terá quatro espetáculos de rua. A comédia épica Arrumadinho, da trupe santista Olho da Rua, abre a programação às 10h de sábado (27), na Praça José Bonifácio. O mesmo local será palco de O Pavão Misterioso, permeado pelo universo lúdico e poético da literatura de cordel e concebido pela Cia. Forrobodó, de São José do Rio Preto. Neste caso, a apresentação será no sábado seguinte (3), também às 10h.

No domingo (28), às 10h, Gran Circo Internazionale – E a Saga dos Heróis Desconhecidos estará em cartaz no Casarão do Turismo da Rua do Porto. Músicas, técnicas circenses e números de desafios estão no enredo do Grupo Zibaldoni, de Ribeirão Preto. Em 4 de novembro, às 17h, no Ponto de Cultura Garapa, será a estreia em Piracicaba da peça Coração dos Teatros Rodantes, que marca os 25 anos de atuação dos piracicabanos do Andaime Teatro Unimep.

O Fentepira abrigará a avant-première de outra trupe piracicabana, a Ceta (Cia. Estável de Teatro Amador de Piracicaba), convidada para encerrar a maratona teatral com Sobre a Terra Que Arde, no dia 4 de novembro, às 20h, no Teatro Municipal. Com 20 anos de existência, a companhia é mantida por lei pela Semac e trabalha com a formação de atores.

Da safra piracicabana foi incluído ainda Forfé Canta Lilás, do Grupo Forfé, em cartaz no sábado (3), às 21h, no Teatro Municipal. A casa de espetáculos também será palco de Pé na Curva (dia 27, às 20h), espetáculo da Cia de 2 (São José dos Campos) sobre a história dos andarilhos Tolo e Infeliz, que através de um sonho foram designados a uma missão, mas que acabaram se perdendo. De caráter mais popular está Jogando no Quintal (dia 28), da cia. paulistana do Quintal, de São Paulo, com palhaços-atletas transformando o palco num jogo de improvisos.

Ainda no Municipal o público assiste Cabeça de Papelão (dia 30), dos paulistanos da Cia. da Revista, que busca a reflexão sobre a cidade que habitamos e suas possibilidades de mutações, enquanto Encontro de Dois (dia 31), do Quase9 Teatro (São Paulo), trabalha com a proposta de aproximar surdos e ouvintes por meio da dança, do teatro e da Libras. De Belo Horizonte se apresenta no Municipal o Grupo Quatroloscinco com Outro Lado (dia 2), a montagem que trata dos limites entre realidade e ficção, relação entre memória e história e os conflitos entre o universo particular e o coletivo.

O Sesi Piracicaba, na Vila Industrial, abrigará dois espetáculos reconhecidos pela crítica e sucesso de público. Às 18h de domingo (28) Eduardo Mossri apresentará Ivan e os Cachorros, solo com que foi aplaudido em pé no 15º Cultura Inglesa Festival. Às 20h do dia 29, a Cia. Mungunzá encenará Luis Antonio – Gabriela, que foi visto por mais de 20 mil pessoas e detém os prêmios Shell, APCA e CPT.

Para o público infantil, o Fentepira reservou duas apresentações no Teatro Municipal. No dia 29, às 15h, será a vez da peça O Pato, a Morte e a Tulipa, da Cia. de Feitos (São Paulo), e no dia 1º de novembro, no mesmo horário, entrarão em cena a Cia do Abração (Curitiba) com O Dorminhoco. As apresentações terão a presença dos alunos da rede pública municipal de ensino.

Duas atividades paralelas estão agendadas: o filme O Palhaço, de Selton Mello, no dia 1º de novembro, às 19h30, no Educomunicamos! Ponto de Cultura, e a palestra Criação coletiva e autoral no teatro contemporâneo, com o grupo Quatroloscinco, às 14h de 2 de novembro, no Teatro Municipal.

O 7º Fentepira tem como apoiadores Sesi, Senac, Apite! (Associação Piracicabana de Teatro, Unimep (Universidade Metodista de Piracicaba), Esalq (Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz), Secretaria Municipal de Educação e Centro de Comunicação Social da Prefeitura de Piracicaba.

A retirada dos ingressos para a programação no Teatro Municipal e no Teatro do Sesi deve ser feita uma horas antes de cada atração.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s