Tekohá abre 10º Fentepira na praça José Bonifácio

As artes cênicas tomam conta da cidade nos próximos dias com o 10º Fentepira (Festival Nacional de Teatro de Piracicaba), evento da Semac (Secretaria Municipal da Ação Cultural) com entidades parceiras que reúne espetáculos gratuitos, oficinas e debates até o dia 15. A abertura oficial acontece às 11h deste sábado, 7, com a apresentação de Tekohá – Ritual de Vida e Morte do Deus Pequeno, montagem do Teatro Imaginário Maracangalha, de Campo Grande, Mato Grosso do Sul.

O 10º Fentepira integra o Calendário Oficial de Eventos da cidade, por meio da lei municipal 6.072/2007. Segundo a secretária Rosângela Camolese, trata-se de uma excelente oportunidade de o público desfrutar espetáculos reconhecidos pela crítica especializada. “O Festival possibilita o contato com o teatro praticado em diferentes regiões brasileiras. Seja para a plateia, atores da cidade ou grupos participantes, o Fentepira sempre reserva boas surpresas e produz encantamento”, diz Rosângela.

Tekohá – Ritual de Vida e Morte do Deus Pequeno chega à cidade por meio da parceria do Sesc Piracicaba com o 10º Fentepira. A peça narra a trajetória do líder guarani Marçal de Souza ou Tupãí (Pequeno Deus) e sua resistência histórica na luta pela terra e direitos dos povos indígenas. Assassinado aos 62 anos, em 1983, Marçal foi reconhecido mundialmente por sua forte representação e postura, esteve na presença do papa João Paulo 2º e na ONU (Organização das Nações Unidas), em plena ditadura militar.

A injustiça e a impunidade são os temas condutores do espetáculo, que narra os principais acontecimentos da vida, luta, morte e o conflito no julgamento de Marçal de Souza, além de fazer uma leitura contemporânea sobre o papel de instituições envolvidas no contexto de sua morte. A dramaturgia e encenação foram fundamentadas na pesquisa em teatro épico e documental, em uma encenação direta e poética.

A palavra que dá nome ao espetáculo, Tekoha, tem um significado peculiar. “Teko” significa modo de estar, sistema, lei, hábito, costume. Tekoha, assim, refere-se à terra tradicional, ao espaço de pertencimento da cultura guarani. É no Tekoha que os guaranis vivem seu modo de ser. O Teatro Imaginário Maracangalha faz da rua a representação tão sagrado aos guaranis.

O Teatro Imaginário Maracangalha atua há nove anos na rua, consolidando-se como referência em teatro de grupo, com processo de pesquisa e trabalho continuado. O grupo integra a RBTR (Rede Brasileira de Teatro de Rua), participando duas vezes por ano de encontros com grupos de teatro de rua do Brasil.

O espetáculo tem percorrido o país participando de importantes festivais, mostras, circuitos, aldeias e assentamentos junto aos movimentos sociais. Recebeu boas críticas e prêmios, entre eles no 30º Festival Sul-mato-grossense de Teatro, em 2011, como melhor espetáculo, atuação, figurino, sonoplastia e cenografia na categoria Teatro de Rua. O grupo foi selecionado recentemente pelo Programa Petrobras Distribuidora de Cultura para rodar o Rio Grande do Sul.

Sob direção de Fernando Cruz, que também assina a dramaturgia em processo colaborativo com o grupo, a montagem é composta por Alê Moura, Camilah Brito, Fernando Cruz, Fran Corona e Moreno Mourão. O figurino é assinado por Ramona Rodrigues, a cenografia é de Zé Eduardo Calegari Paulino e os adereços de Lício Castro.

NO SESI – Além do espetáculo na praça José Bonifácio, a programação do Fentepira continua às 20h de sábado, no Sesi Piracicaba, com Cartas Libanesas, solo teatral interpretado por Eduardo Mossri, de São Paulo. A montagem é uma das dez selecionadas para a mostra oficial e, após a apresentação, está previsto bate-papo com Alexandre Mate, Valdir Rivaben e Aguinaldo de Souza, integrantes da comissão debatedora.

Ainda no sábado, tem início o workshop O Violino do Titanic, com o diretor, dramaturgo, cenógrafo e ator italiano Pietro Floridia, no Sesc Piracicaba, das 9h30 às 18h. São 24 vagas gratuitas para atores. As aulas continuam nos dias 7, 11, 13, 14 e 15, com carga horária de 40 horas.

A programação do Fentepira é composta por 15 espetáculos, sendo 10 da mostra oficial, selecionados pelos curadores Jorge Vermelho e Valdir Rivaben. Nas apresentações no Teatro Municipal Erotídes de Campos, Teatro do Sesi e Sesc Piracicaba a distribuição de ingressos acontece uma hora antes de cada atração. A íntegra da programação pode ser conferida no site oficial http://www.fentepira.com.br e acompanhada pelo Facebook: http://www.fb.com/festivaldepiracicaba.

As instituições parceiras desta edição são o Sesi, Sesc, Senac, Unimep (Universidade Metodista de Piracicaba), Colégio Piracicabano, Poiesis – Organização Social de Cultura, Ponto de Cultura Garapa, Apite! (Associação Piracicabana de Teatro), CoMCult (Conselho Municipal de Cultura), Associação Cultural e Teatral Guarantã, Jornal de Piracicaba, Revista Arraso, Secretaria Municipal de Educação e Rádio Educativa FM.

SERVIÇO – Abertura do 10º Fentepira: sábado, 7, às 11h, na Praça José Bonifácio, com o espetáculo de rua Tekohá – Ritual de Vida e Morte do Deus Pequeno. Entrada gratuita. Duração: 40 minutos. Classificação: livre. Informações: (19) 3413-5212 e http://www.fentepira.com.br

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s